terça-feira, abril 26, 2011

Em Santos-SP, técnicos implodem toneladas de pedras

Cerca de 50 mil toneladas de pedras foram implodidas na tarde de hoje na Pedreira Santa Tereza, área continental de Santos (SP), onde equipes de resgate buscam dois trabalhadores soterrados após acidente ocorrido na manhã do dia 12 de abril.
A pedreira da empresa Max Brita está localizada próxima ao Monte Cabrão, a margem da rodovia Rio-Santos, por esse motivo a Polícia Rodoviária interditou 800 metros da estrada no momento da explosão - entre os km 245 e 246. A detonação ocorreu por volta das 17h30 e o trânsito foi liberado em cinco minutos.
De acordo com a Defesa Civil de Santos, dois grandes maciços que estavam parcialmente enterrados foram detonados. "Só de face um deles tem 20 metros de largura por 12 de altura, o outro é um pouco menor, mas a intenção da explosão é que as outras pedras também rolem ou caiam para que as perfuratrizes (máquinas em cima de esteiras utilizadas no resgate) cheguem até o local", explicou o chefe da Defesa Civil de Santos, Daniel Onias Nossa.
Programada inicialmente para acontecer durante a manhã, a implosão aconteceu apenas no final da tarde por causa das chuvas que caíram no local durante o dia. Toda a área foi interditada no momento da detonação e uma grande nuvem de fumaça encobriu o morro por alguns minutos. O trabalho foi acompanhado por técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
As equipes de resgate trabalham para encontrar os operários Jucelino Mendonça de Souza, de 45 anos - há 15 na empresa -, e Walter Santana, contratado há um mês. No momento do acidente, outras duas pessoas estavam no local, mas não se feriram.

terça-feira, abril 19, 2011

Uma semana após acidente, resgate em pedreira continua

Créditos: Reprodução
O trabalho de resgate dos dois trabalhadores soterrados há uma semana na pedreira Santa Tereza, na área continental de Santos, prosseguem nesta terça-feira (19), conforme informação da Defesa Civil de Santos.

O objetivo é remover o material fragmentado em implosões realizadas na tarde desta segunda-feira, para alcançar a máquina e o caminhão conduzidos pelos funcionários na hora do desmoronamento.

Desde o acidente, ocorrido no último dia 12, a Defesa Civil de Santos auxilia no resgate e monitora o maciço rochoso. Também monitoram os trabalhos o chefe do CPI 6 (Comando de Policiamento do Interior), coronel PM Sérgio Del Bel, e o comandante dos Bombeiros, Luiz Carlos Ribeiro.

segunda-feira, abril 18, 2011

A NCST (NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES) É RECONHECIDA E VALIDADA PELO MTE (MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO)


Em reunião nesta sexta feira (15) com o Ministro do Trabalho Carlos Lupi e as demais Centrais Sindicais, a Nova Central Sindical de Trabalhadores mais uma vez é legalmente reconhecida como uma das maiores Centrais Sindicais do Brasil.
Segundo sua Direção Nacional, a Nova Central Sindical de Trabalhadores é a Central que mais cresce em termos de filiação de entidades sindicais no país. Isso se deve, principalmente, pela defesa dos direitos da classe trabalhadora e pela valorização dos aposentados.
Entre outras bandeiras, a Nova Central combate o fator previdenciário, luta pela redução da jornada de trabalho e valorização do salário mínimo, pela  igualdade de condições entre homens e mulheres no mercado de trabalho, valorização do servidor publico etc.
Com o reconhecimento de sua força institucional, a Nova Central Sindical de Trabalhadores trabalhará ainda mais para a consolidação de uma representação classista combativa e independente.



Buscas em pedreira de Santos serão retomadas nesta segunda-feira

Dois trabalhadores continuam desaparecidos.
Caminhão foi removido da borda do penhasco.

Serão retomadas na manhã desta segunda-feira (18) as buscas aos dois trabalhadores soterrados em uma pedreira de Santos, no litoral paulista. Os trabalhos só serão interrompidos durante a noite. Toneladas de rocha se desprenderam da encosta e soterraram as vítimas – dois homens escaparam com vida – no dia 12 de março.
Neste domingo (17), antes que os bombeiros começassem a procurar os operários, técnicos e geólogos da Defesa Civil fizeram uma avaliação de pontos estratégicos da pedreira. No fim da manhã, as equipes conseguiram concluir a estrada de acesso a um dos pontos mais altos. Começou, então, uma operação para afastar o caminhão que ficou em local de risco no dia do acidente. Com a ajuda de cordas, os bombeiros desceram até o ponto em que estavam o caminhão e uma retroescavadeira. A máquina foi colocada em funcionamento e conseguiu remover o caminhão da borda do penhasco.

 Fonte: G1.com

sexta-feira, abril 15, 2011

Operários ainda são procurados três dias após acidente em pedreira

Créditos: Reprodução / TVTribuna.com
Equipes de resgate ainda tentam localizar dois operários que estão soterrados desde a manhã de terça-feira (12) em uma pedreira em Santos, no litoral de São Paulo. Toneladas de rocha se desprenderam da encosta e soterraram as vítimas – dois homens escaparam com vida. Três dias após o acidente, as vítimas ainda não foram encontradas.

Cães farejadores indicaram onde podem estar as vítimas. A área das buscas foi reduzida de 100 mil para 20 mil metros quadrados. Duas retroescavadeiras são usadas para abrir caminho. Mais quatro rochas foram detonadas e outros blocos de pedras serão destruídos nos próximos dias.

Na manhã de quarta-feira (13), uma rocha desmoronou na pedreira. Técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) foram chamados para fazer um estudo mais detalhado do terreno e dos riscos da operação. Eles alertaram as equipes de resgate sobre os riscos de novos deslizamentos.

Segundo a Defesa Civil, a causa mais provável para o deslizamento é a grande quantidade de chuva que atingiu a Baixada Santista nos últimos meses.


Fonte: Globo.com

quinta-feira, abril 14, 2011

Mais Noticias Sobre o Soterramento na Pedreira Em santos

O Nosso Presidente da Categoria Sindical  Sr. Amauri Martins de Oliveira , Estava presente, e se pronunciou sobre a Demora para o Resgate, como podemos ver na reportagem acima.

Equipe de resgate faz buscas por trabalhadores soterrados em Santos

quarta-feira, abril 13, 2011

Susto: Bloco de rocha se solta de pedreira onde há dois soterrados

Créditos: Reprodução/TV Tribuna

Por volta das 8h45 da manhã desta quarta-feira (13) aconteceu um novo deslizamento na pedreira Max Brita, na área continental de Santos. Uma pedra de grande proporção se soltou do local onde nesta terça-feira aconteceu um acidente grave. Dois trabalhadores foram soterrados após um desmoronamento e continuam desaparecidos.

O acidente aconteceu na manhã desta terça, quando quatro trabalhadores estavam dentro da pedreira. Um bloco de pedra de grandes proporções acabou desmoronando e, com isso, provocou um deslizamento de terra, fazendo com que toda a estrutura desabasse em poucos segundos. Dois homens conseguiram escapar escalando um morro.

Buscas

O resgate dos operários deve começar ainda nesta quarta. Técnicos do Instituto Geológico (IG) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) vão analisar as possibilidades de resgate das duas pessoas desaparecidas.

A chuva no final da tarde desta terça-feira atrapalhou os planos de remoção. Um robô equipado com uma câmera irá ajudar no planejamento do resgate.


Trabalhadores ficam soterrados após acidente em pedreira

Um acidente na pedreira da empresa Max Brita, fornecedora de materiais para solo e aterro, que fica na área continental de Santos, deixou dois trabalhadores soterrados. Os Bombeiros e a Defesa Civil de Santos estão no local mas, segundo os próprios bombeiros, a limpeza do local e a busca pelos trabalhadores desaparecidos pode durar até três dias.

O acidente aconteceu por volta das 6h15 desta terça-feira, quando quatro trabalhadores estavam dentro da mina. Um bloco de pedra de grandes proporções acabou desmoronando e, com isso, provocou um deslizamento de terra, fazendo com que toda a estrutura desabasse em poucos segundos. Segundo o delegado Carlos Schineider, que está no local, há risco de novos deslizamentos. Na mina há pedras com até 60 toneladas, o que torna a situação ainda mais delicada.

Um caminhão e uma escavadeira ficaram pendurados no alto do morro. Outros dois trabalhadores que estavam no local conseguiram escapar com vida, escalando parte da mina. Eles foram atendidos pelo resgate.

Inicio

A MINA EM 1970