quinta-feira, novembro 29, 2012

Procon-SP lista 200 sites que devem ser evitados para compras online

Procon-SP lista sites que devem ser evitados para compras online (Foto: Reprodução/Netzee)
A Fundação Procon-SP divulgou, nesta terça-feira (27/11), uma lista com 200 sites que devem ser evitados pelos consumidores na hora de fazer uma compra online. Segundo o Procon-SP, esses sites foram denunciados à Fundação principalmente pela falta de entrega dos produtos comprados, e pela ausência de respostas aos consumidores sobre os problemas.

quarta-feira, novembro 28, 2012

Líderes vão discutir fator previdenciário em reunião


A presidente em exercício da Câmara, deputada Rose de Freitas, anunciou que vai discutir a proposta que acaba com o fator previdenciário (PL 3299/08) em reunião de líderes partidários nesta quarta-feira (28), às 15 horas.

Durante a sessão do Plenário ontem, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) protestou contra a indefinição sobre quando será votado o projeto.

Como protesto, ele pediu a retirada de pauta do PL 4230/12, que cria três varas federais no Amapá e estava sendo votado pelo Plenário. Faria de Sá foi apoiado pelo PR, pelo PDT e pelo PSC. Mais tarde, no entanto, ele desistiu do pedido de retirada de pauta, e a criação das varas federais foi aprovada.

Já o líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), descartou a possibilidade de votar ainda neste ano o projeto de lei que acaba com o fator previdenciário.

Fonte:
 Agência Câmara

Fim do Fator Previdenciário pode ser votado nesta quarta (28)


O Projeto de Lei 3.299, que acaba com o Fator Previdenciário, pode ser votado nesta quarta (28) na Câmara Federal.

Centrais - Na semana passada cerca de 150 sindicalistas fizeram manifestação em Brasília, para convencer os deputados e o presidente da Casa, Marco Maia, a utilizar a fórmula 85/95, que soma a idade ao tempo de contribuição até atingir o valor 85 para as mulheres e 95 para os homens. Representantes das Centrais Sindicais e de entidades de aposentados voltam a Brasília nesta quarta para pressionar os parlamentares a colocar a matéria em votação.

Fonte:
 Agência Sindical
 

Aumento da escolaridade contribui para formalização do trabalho



O aumento da escolaridade contribuiu para a redução da informalidade no mercado de trabalho brasileiro nos últimos dez anos, informou nesta segunda-feira (26) o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcelo Neri. De acordo com o instituto, após crescimento sem precedentes durante a década de 1990 e início dos anos 2000, a informalidade no Brasil em 2010 voltou para os níveis do final dos anos 1980. Confirmando a tendência, o emprego formal dobrou nos últimos oito anos e, atualmente, o país gera 1,5 milhão de empregos por ano.

Reformas para evitar colapso da Previdência em 2030


Ainda que impopulares, as medidas para evitar que a Previdência Social enfrente um grande desequilíbrio entre gasto e receita em 2030 são necessárias e precisam ser planejadas desde agora, segundo alertou nesta terça-feira (27/11) o pesquisador Kaizô Iwakami Beltrão, professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Abono salarial chegou a 16 milhões de trabalhadores



Mais de 16 milhões de trabalhadores com direito ao abono salarial PIS/Pasep já sacaram o beneficio no valor de R$ 622,00. A taxa de cobertura ficou em 79% e ultrapassou o mesmo período do exercício anterior, de 78%, sendo injetados R$ 9,91 bilhões na economia, segundo dados do Ministério do trabalho e Emprego (MTE). No total, foram identificados 20,4 milhões de trabalhadores com direito a receber o benefício. O exercício financeiro 2012/2013 do abono salarial teve inicio em 1º de julho deste ano e se encerrará em 28 de junho de 2013.

Terceirização ‘rouba’ direitos dos trabalhadores


Em relação a um empregado efetivo, o trabalhador terceirizado ganha até 50% menos, enfrenta jornada mais longa e em condições piores, está mais sujeito a acidente de trabalho e não tem assegurados muitos dos direitos trabalhistas previstos na legislação brasileira.

Essa relação direta entre terceirização e precarização nas relações de trabalho foi confirmada por advogados trabalhistas e por representantes do Ministério Público, dos auditores fiscais do Trabalho e de centrais sindicais, em debate nesta terça-feira (27), na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

segunda-feira, novembro 12, 2012