quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Veja dicas para fazer declaração do IR 2013 e documentos necessários

Especialistas recomendam separar documentos necessários para IR 2013.
É preciso preencher declaração atentamente para não cair na malha fina.

Especialistas em Imposto de Renda recomendam que os contribuintes separem os documentos necessários para fazer a declaração deste ano, cujo prazo de entrega começa em 1º de março e vai até 30 de abril, não deixem para entregar o documento na última hora e prestem atenção redobrada na hora do preenchimento – como forma de evitar a chamada malha fina.


Prazo para entrega do comprovante de rendimentos termina hoje

Documento é necessário para contribuintes fazerem sua declaração do IR.
Multa para empresas por atraso na entrega é de R$ 41,43 por documento.

 Termina nesta quinta-feira (28) o prazo para as empresas entregarem aos seus funcionários o comprovante de rendimentos, documento que é necessário para a realização da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2013, ano-base 2012, segundo informações da Secretaria da Receita Federal 

terça-feira, fevereiro 19, 2013

Receita divulga regras do IR; veja quem tem de declarar

A Receita Federal do Brasil publicou, nesta terça-feira (19), no "Diário Oficial" da União a instrução normativa 1.333, que define as regras do Imposto de Renda pessoa física 2013 (relativo ao ano de 2012).
O documento determina quem é obrigado a declarar, quais os prazos e as multas. Entre os que devem declarar, estão os que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 24.556,65 ou rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40.000,00.

terça-feira, fevereiro 05, 2013

CINE ADC VALE


REGRAS TRABALHISTAS MUDAM E JÁ PREOCUPAM AS EMPRESAS



A reformulação da jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho promete trazer forte impacto para os empregados. As mais de 40 alterações aprovadas pelos ministros trouxeram novidades em temas como sobreaviso, convenções coletivas, estabilidade em contrato temporário e dispensa discriminatória, que podem onerar as empresas e ainda trazer mais discussões ás empresas. Ao todo, 43 temas da jurisprudência foram examinados. Treze súmulas foram alteradas e duas canceladas. O Tribunal aprovou, ainda, a edição de oito novas súmulas.